Ginast Academia ao ar Livre - Equipamentos Certificados‎
Clique aqui e envie sua mensagem

Como deve ser um playground em condomínio? Saiba!

Como deve ser um playground em condomínio? Saiba!

Montar um playground em condomínio é um projeto cada vez mais comum. Essas estruturas podem ser posicionadas em diversos locais, desde que haja bom espaço e segurança para as crianças. Por isso, além de escolher bons equipamentos, é necessário seguir alguns parâmetros importantes para conquistar um projeto de sucesso.

O playground é um ótimo recurso e uma boa ideia para os pequenos, mas também para os pais. Afinal, oferecer um espaço de diversão sem precisar que as crianças saiam do condomínio é a opção perfeita. O lazer em áreas comuns, já frequentadas por elas, torna-se assim mais seguro.

Mas há muitas questões importantes a serem observadas antes, durante e após a instalação de um playground em condomínio. Neste post especial, mostramos quais são as razões para investir nessa infraestrutura, o que avaliar, entre outros pontos afins. Confira!

Por que ter um playground no condomínio?

Há bons motivos para investir em um playground em condomínio. Uma infraestrutura como essa é de interesse tanto de proprietários como de moradores de forma geral e também do síndico. A seguir, entenda quais são as razões principais que justificam o investimento!

Diversão para as crianças

Pais sabem o quanto pode ser difícil manter crianças ocupadas em momentos de tempo livre. Mesmo com os eletrônicos, segue sendo importante que elas gastem energia correndo, pulando e se movimentando. O problema é que nem sempre há um espaço seguro e perto de casa para isso.

O playground no condomínio é uma opção perfeita para garantir que os pequenos estejam em movimento e se exercitando enquanto brincam. Além da questão física e da diversão, o playground é também uma ótima oportunidade de estimular a socialização das crianças.

Valorização da estrutura do condomínio

Proprietários que vivem dentro dos condomínios têm a preocupação com o valor de seus imóveis. Isso é importante, afinal, trata-se de um patrimônio que pode ser negociado mais tarde ou simplesmente mantido. Ou seja, quanto mais valorizado, melhor.

Tal aspecto passa diretamente pela infraestrutura em que o imóvel está localizado. Um playground é exemplo de recurso que ajuda a valorizar os imóveis, já que representa uma área de lazer no condomínio muito útil e funcional, especialmente para famílias que têm crianças.

Segurança para as crianças

Não são todos os bairros em que as crianças podem brincar nas ruas com tranquilidade, sem que pais estejam preocupados com a segurança. Infelizmente, a violência é uma das grandes questões que afetam bairros e cidades ao redor do Brasil. Por isso, o playground em condomínio torna-se uma opção de grande valor.

Sem precisar sair da área onde vivem, as crianças têm maior liberdade para transitar em áreas fechadas, em que somente moradores e pessoas autorizadas entram. Assim, pais podem ter a certeza de que seus filhos estão brincando e se desenvolvendo sem grandes riscos.

Quais são os tipos de playground existentes?

Projetos sob medida são uma possibilidade real quando falamos de playgrounds para condomínios. Atualmente, há fornecedores qualificados que ajudam a desenvolver projetos personalizados para cada cliente. Por isso, não importa o tamanho do espaço ou outras necessidades específicas, é possível atendê-las.

Existem diferentes modelos de playgrounds para os condomínios. A seguir, você entenderá melhor suas características, vantagens e o que proporcionam aos moradores.

Parquinho para crianças

Para condomínios que têm área aberta, o parquinho ao ar livre é uma opção clássica voltada totalmente para crianças. A ideia é montar uma infraestrutura completa, com diversos brinquedos que oferecem diversão e desenvolvimento motor em conjunto. Mas ele também pode ser instalado em locais fechados, conforme as possibilidades.

Cada projeto pode ter uma seleção de brinquedos à escolha do contratante. Alguns dos aparelhos mais comuns são:

  • carrossel;
  • gangorra;
  • escalada torcida;
  • escorregador;
  • balanço;
  • gira-gira;
  • escalada meia-lua.

Playground híbrido

O playground híbrido junta duas estruturas no mesmo espaço: o parquinho para as crianças e a academia para condomínio. A grande vantagem é aproveitar o espaço da área comum e fazer uma área democrática, em que tanto crianças quanto adultos poderão aproveitar da melhor forma.

Nesses modelos, uma das principais vantagens é que pais e filhos podem estar próximos durante o uso dos aparelhos. Assim, enquanto as crianças estão se divertindo, os adultos podem se exercitar e passar um tempo ao ar livre.

A montagem dessa estrutura é feita para integrar as duas categorias de equipamentos de maneira adequada. Isso garante um bom espaço entre as áreas e uma delimitação correta, garantindo a segurança para todos que aproveitarem o playground.

Como deve ser a instalação do playground em condomínio?

O processo de instalação do playground em condomínio requer o cumprimento de algumas etapas, como a avaliação e a instalação. Por vezes, será necessário realizar determinados ajustes para que tudo funcione bem e, principalmente, com segurança para adultos e crianças.

Confira, a seguir, quais são as principais etapas relacionadas a esse processo!

Avaliação de solo

Todos os equipamentos referentes ao playground precisam ser fixados diretamente no solo. Por essa razão, é preciso primar pela segurança para que o processo de instalação aconteça da maneira certa. A fixação depende das características exatas do solo, o que deve ser avaliado antes para evitar o risco de um equipamento qualquer se soltar durante o uso, causando acidentes.

Inclusive, a avaliação do solo passa por alguns requisitos, como:

  • não pode ser do tipo encharcado;
  • deve estar apto para receber uma base de concreto;
  • deve permitir perfuração de 60 cm, no mínimo.

Para a fixação dos aparelhos, podem ser necessárias ainda covas acima de 80 cm. Além disso, vale ressaltar que a área total do playground deve permitir a distância de 1,5 metro entre os equipamentos.

Tempo de instalação

É preciso sempre considerar o fato de que cada projeto de playground terá um tempo específico. Isso depende de alguns fatores, como o tamanho do espaço, os brinquedos escolhidos, os aparelhos de academia (caso seja um projeto híbrido), entre outras questões.

Como deve ser um playground em condomínio? Saiba! 1

Ainda assim, a média de instalação em projetos regulares é de três semanas, sem contar com o tempo de entrega dos aparelhos e brinquedos. O ideal é projetar a estrutura antecipadamente com o fornecedor, já que isso ajudará a tornar o processo mais ágil e eficaz.

Quais são os cuidados necessários nesse momento?

O projeto de playground em condomínio precisa respeitar algumas boas práticas para que seja alcançado um bom resultado. Estamos falando tanto de questões financeiras como da escolha da empresa que tocará o projeto.

Sendo assim, confira, abaixo, alguns cuidados importantes e entenda o impacto deles na montagem do playground!

Avalie a área

O primeiro ponto é a área onde será instalado o playground. É preciso realizar uma avaliação em duas perspectivas: primeiramente, do ponto de vista técnico, mas também em relação à segurança e ao conforto dos moradores.

É necessário que o solo esteja nas condições ideais e haja espaço suficiente para instalar toda a aparelhagem, de acordo com o projeto pretendido. Além disso, é preciso avaliar se o local não está perto de parapeitos ou onde os carros transitam, já que isso colocaria as crianças em risco.

Uma área de instalação precisa ser perfeita, ou seja, com um bom espaço e segura. Assim, ela não afeta a rotina do condomínio e minimiza qualquer perigo de acidentes.

Estude um projeto junto com os condôminos

Todo projeto requer investimentos, o que demanda a aprovação dos condôminos. Por isso, é importante convocar uma assembleia para tratar sobre as intenções quanto ao playground. Nesse momento, o síndico deve apresentar a proposta citando benefícios e informando os custos de instalação e manutenção que ela gerará ao condomínio.

Naturalmente, os moradores terão dúvidas que precisarão ser esclarecidas durante essa apresentação. O próximo passo é a aprovação do projeto financeiro, o que demandará uma votação, como em qualquer outro tipo de investimento necessário no condomínio.

Escolha o melhor fornecedor

O fornecedor é também uma preocupação importante na hora de montar um playground. Por isso, contar com uma empresa responsável e experiente no setor é o ponto de partida. Cabe ao síndico realizar uma pesquisa de mercado para saber quais são as principais companhias e seu histórico.

Esse fornecedor deve ser capaz de realizar um projeto completo e de acordo com as limitações que sua área do condomínio apresenta. Além disso, a empresa deve se comprometer a realizar a entrega, a instalação e os eventuais ajustes que o local requerer. Lembre-se ainda de consultar com o fornecedor se a manutenção está inclusa na contratação.

Como deve ser a manutenção do playground?

Um bom funcionamento do seu playground depende diretamente da rotina de manutenção dele. Naturalmente, o uso constante de aparelhos mecânicos vai causar um desgaste que, muitas vezes, pode ser percebido. Se esse for o caso, é mais fácil realizar as manutenções antes de os problemas comprometerem os equipamentos.

Entenda melhor sobre essa rotina na sequência!

Realize inspeções recorrentes

O ideal é que haja um cronograma de inspeções nos equipamentos utilizados no playground. Assim, é possível detectar qualquer problema de funcionamento, desgaste ou até mesmo danificação de um equipamento ou de algum componente dele.

As inspeções precisam ser rotineiras, como semanais ou até mesmo diárias, a fim de possibilitarem o monitoramento do aparelho e a hora certa de intervir. Isso ajuda também a preservar o patrimônio do condomínio.

Faça a manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um importante trabalho que deve ser considerado quando tratamos de equipamentos de playground, sejam eles brinquedos de parquinho, sejam aparelhos de academia. O grande objetivo é evitar que um problema de maior porte aconteça.

Antecipar o conserto gera alguns benefícios decisivos, como:

  • evita o desgaste acelerado do aparelho;
  • previne acidentes que colocam a integridade dos condôminos em risco;
  • impede que um aparelho quebre, gerando um custo maior na manutenção emergencial;
  • evita que o aparelho fique interditado, caso ele pare de funcionar.

Qual é a importância da manutenção regular no playground?

A manutenção regular é um assunto que sempre gera reflexões importantes. Afinal, você pode até esperar para consertar só quando o problema acontece, mas isso certamente vai acarretar consequências ruins.

Daí a importância de atentar para alguns fatores que reforçam o trabalho com enfoque na prevenção. Veja!

Evitar acidentes

O desgaste de uma peça pode gerar o funcionamento inadequado do aparelho. Se isso acontece, não é possível garantir os recursos de segurança que tal equipamento deveria apresentar. Logo, as pessoas que o utilizam estão em risco. Por isso, é fundamental intervir assim que um problema for detectado, já que só assim os condôminos estarão devidamente protegidos.

Desacelerar o desgaste dos equipamentos

Quando um condomínio contrata uma área de lazer, a ideia é que essa infraestrutura dure o máximo de tempo possível. Para que a vida útil de cada equipamento seja estendida, é preciso ter todo cuidado necessário. Sem a manutenção preventiva, fica muito difícil desacelerar o desgaste dos equipamentos, especialmente se são usados constantemente.

Manter o funcionamento adequado

Se o aparelho quebra ou apresenta algum problema de funcionamento, automaticamente precisará ser interditado. Isso também aconteceria em caso de manutenção preventiva, mas a diferença é justamente o período de inatividade. Certamente, um problema que não foi resolvido na manutenção exigirá a interrupção do uso por muito mais tempo, gerando transtornos.

Quais são as regras para utilização do playground no condomínio?

Regras são indispensáveis na utilização de espaços comuns de um condomínio. Elas são necessárias por algumas razões principais, como segurança, convivência respeitosa e conservação do patrimônio. Por isso, algumas normas essenciais para o uso do playground são:

  • definir um horário de utilização da área, evitando que haja incômodo aos moradores depois de determinado período;
  • orientar o comportamento ao utilizar o playground, garantindo o respeito a todos os condôminos;
  • adotar exigências em relação ao uso seguro e responsável dos equipamentos.

O playground em condomínio torna os moradores menos sedentários, sejam eles crianças, sejam adultos. Aliás, um condomínio mais ativo é também mais saudável do ponto de vista físico e mental. Daí sua importância, especialmente nos dias de hoje, em que o estresse e a dependência de eletrônicos são cada vez mais comuns. Portanto, não há dúvidas de que investir nessas estruturas é totalmente válido e benéfico.

Em busca de um fornecedor de renome e com grande experiência no mercado? Entre em contato com a Ginast e veja como podemos ajudar o projeto do seu playground!

Como deve ser um playground em condomínio? Saiba! 2
0