Ginast Academia ao ar Livre - Equipamentos Certificados‎
Clique aqui e envie sua mensagem

Como escolher pedreiro para obra? Confira 6 dicas!

Como escolher pedreiro para obra? Confira 6 dicas!

Saber como escolher pedreiro para obra é tão importante quanto a elaboração de um projeto de reforma ou construção. Afinal, esse profissional é determinante para que as etapas sigam de acordo como as atividades descritas e o prazo estipulado previamente.

Além disso, é interessante obter referências pessoais e profissionais desses trabalhadores, verificar se existe experiência prévia na construção de academias ao ar livre ou de projetos similares, assim como se eles têm facilidade para trabalhar em equipe.

Também é aconselhável estabelecer em contrato as obrigações das partes envolvidas e as multas em caso de descumprimento. Assim, toda a negociação primará pela transparência e objetividade.

Quer saber mais sobre como escolher pedreiro para obra? Então, fique por aqui e acompanhe nossas dicas!

1. Realize uma reunião para definição das atividades

O contato do empreiteiro com a obra começa bem antes da contratação dos pedreiros. Por isso, ele tem conhecimento sobre como deve ser o andamento do projeto e prevenir possíveis obstáculos.

A reunião com os pedreiros contratados tem por finalidade definir as atividades de cada um, verificar os materiais necessários por tempo de trabalho e os equipamentos de proteção individual e coletiva. Além disso, serve para tirar todas as dúvidas ainda pendentes.

É aconselhável que esse encontro ocorra periodicamente ou excepcionalmente, se a situação assim exigir. Todo o processo precisa ser documentado e assinado por todos os participantes, a fim de manter registro das ações tomadas.

As reuniões também são interessantes para relatar dificuldades, tais como a qualidade do material de construção, o estoque dos produtos e se o número de profissionais é compatível com as atividades solicitadas.

2. Acompanhe as etapas definidas em planejamento

Em grandes obras — sejam elas públicas, sejam privadas —, existe um planejamento definido, o qual prevê tempo para execução, quem é o responsável por uma determinada etapa e a avaliação do cumprimento dos prazos estabelecidos.

Nesse sentido, é fundamental acompanhar se as etapas estão sendo desenvolvidas dentro do prazo ou se existe algum problema que impeça o avançar da construção, devendo considerar aqui os fatores internos e externos.

Como fatores internos que influenciam o atendimento aos prazos, podemos citar o quantitativo de pedreiros, a taxa de absenteísmo e a produtividade de cada indivíduo durante a execução do trabalho. Esses aspectos devem ser contornados para não comprometerem os prazos estabelecidos.

Dentre os fatores externos, destacam-se as condições climáticas severas que impedem o avançar das etapas, a falta de entrega do material adquirido, a falha nos equipamentos que requerem manutenção, entre outros. Para algumas dessas situações, a espera é a solução mais racional; já para outras, é preciso agir rapidamente.

3. Defina prazos para a execução das atividades

Saber como escolher pedreiro para obra é uma tarefas mais desafiadoras, pois a experiência e a produtividade desses profissionais serão dois dos pontos observados quando programarmos o prazo das atividades.

Isso porque conforme o número de pedreiros e sua especialidade em determinada obra, o resultado será um atraso considerável nas metas propostas ou um adiantamento no planejamento.

De qualquer forma, é imprescindível acompanhar os prazos estabelecidos, avaliar a possibilidade de aumentar o quantitativo de profissionais, assim como demitir aqueles que não estão rendendo adequadamente.

Essas decisões devem ser embasadas pelo mestre de obras, que coordena as equipes e consegue apurar a produtividade dos profissionais, além de diagnosticar outras causas relacionadas a não cumprimento dos prazos.

4. Apure os principais custos durante a obra

Logicamente que dentro do projeto inicial, existe uma previsão de custos e tempo, que não comprometa o orçamento, para a execução das tarefas. Porém, o começo, o meio e o fim de qualquer empreendimento podem demandar por despesas não previstas.

Para não ter surpresa durante o processo, é interessante analisar os custos durante a execução e verificar se estão condizentes com o esperado. Quando se encontram aquém do calculado, é um bom sinal. Mas se estiverem além do planejado, é um risco iminente para o andamento da obra.

Por isso, é importante que os empreiteiros, o mestre de obras e os pedreiros com experiência nesse assunto avaliem periodicamente os custos e proponham soluções em curto, médio e longo prazos para sanar possíveis dificuldades com o controle financeiro.

Essas projeções são cruciais para estabelecer ajustes nas atividades e, se for o caso, recomendar a paralisação da obra até a avaliação final dos possíveis impactos financeiros negativos.

5. Identifique as especialidades do profissional

Pedreiro é um profissional especializado em fazer alicerces, colocar azulejos e ladrilhos, armar andaimes, recolocar tijolos, trabalhar com nivelamento e prumo, fazer orifícios em pedras, construir bueiro e por aí vai. Essas e outras responsabilidades estão previstas em projeto de lei elaborado em 2011.

Tais tarefas podem ser exercidas em qualquer obra, sendo que o tempo de experiência é um dos quesitos avaliados quando se procura por um profissional mais qualificado, o qual tende a oferecer maior eficiência ao longo da execução das atividades.

Por isso, durante o processo de seleção é interessante questionar as obras já realizadas pelos pedreiros, assim como averiguar alguns conhecimentos teóricos para certificar-se de que eles apresentam as competências desejadas.

Como se trata de um profissional com diferentes funções, vale examinar se ele tem vivência com a instalação de academias ao ar livre, uma atividade bastante específica. Qualquer experiência na execução de obras similares, sem dúvida, será considerada positiva.

6. Faça um contrato de trabalho

As relações trabalhistas que envolvem a participação dos pedreiros constituem um desafio no ramo da construção. Enquanto alguns profissionais preferem trabalhar de forma autônoma, pois assim conseguem outras empreitadas simultaneamente, outros optam pela formalização em contrato para desenvolver as atividades.

O mais adequado é a elaboração de contrato, definindo as responsabilidades de cada parte envolvida, o salário acordado, o período de descanso, a assistência médica e outros benefícios enquanto durar a obra.

Por outro lado, também devem ser estabelecidas as obrigações contratuais dos empreiteiros, as multas descritas em casos de não cumprimento das ações previstas, entre outras informações pertinentes.

Assim, as partes estarão respaldadas pelo contrato firmado, pelas leis trabalhistas e por questões de segurança durante a execução da obra, garantindo a entrega no tempo determinado.

Aprendeu como escolher pedreiro para obra? Trata-se de uma tarefa importante para que a execução do trabalho ocorra dentro do prazo determinado e também para avaliar aspectos como o nível de produtividade e a experiência desses profissionais. Recomendamos que consulte e adote as nossas dicas para usufruir dos benefícios de uma contratação eficaz.

Se você achou este post relevante, assine agora mesmo a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em primeira mão!

0